034 – Desligando-se da Vingança

Posted on 12 de junho de 2011

0


É impressionante o quanto nos desgastamos quando alguém nos faz mal. Quando nos sentimos atingidos de alguma forma, é comum arquitetarmos minuciosamente planos de vingança, passando horas revivendo mentalmente a ocasião em que fomos desrespeitados, imaginando então, incansavelmente, as cenas de um troco bem dado. Afinal, não podemos deixar barato. Ninguém tem o direito de nos fazer sofrer!
 
Mesmo quando atingimos um grau de evolução onde sabemos que não podemos retribuir o mal com o mal, nos vemos constantemente presos a esses pensamentos obsessivos de vingança. Por mais que não a coloquemos em prática, não conseguimos perdoar enquanto não vemos a pessoa sofrer as consequências do que fez.
 
Mas ora, basta um pouco de atenção para lembrarmos que se estamos pensando desta forma é porque estamos “dormindo”, imersos na dualidade, esquecendo que todo esse enredo está se desenrolando dentro de uma realidade muito maior, com regras rígidas que não permitem injustiças. Recordando disso, podemos começar a praticar o exercício de saber que a justiça virá para todos e que não precisamos fazê-la com as próprias mãos. Se tomarmos a iniciativa de aplicar o castigo por nós mesmos, esse ato também nos trará consequências de alguma forma, criando um círculo vicioso completamente dispensável.
 
Não importa o que nos fizeram, não importa a injustiça que achamos que sofremos. A decisão mais sábia é sempre nos mantermos em paz e nos desligarmos da situação que nos fez mal, sabendo que a providência divina não falha e que nunca haverá injustiças. Assim, evitamos a obtenção novos karmas e nos poupamos do enorme desgaste que uma situação dessas poderia nos trazer. Isso não é covardia, submissão, humilhação, passividade ou falta de amor próprio. Isso é sabedoria. E como é bom saber disso! Ficamos muito mais leves sabendo que não precisamos tomar providências para com aqueles que nos fazem mal. Confiando na justiça divina, conseguimos perdoar, sentir compaixão, ficar em paz, tendo a certeza que a vida (e não nós) sempre tem as melhores soluções para promover a evolução dessas pessoas.
 
É claro que se estivermos em uma situação onde precisamos dar atenção a nossos direitos, podemos e devemos reinvidica-los. Mas isso precisa ser feito de maneira sábia, livre de sentimentos de raiva, revolta, indignação.
 
Uma frase que tem aparecido muito na internet ultimamente é: “Estou me afastando de tudo que me atrasa, me engana, me segura e me retém”. E está nesse texto uma das melhores fórmulas pra conseguirmos isso. Sentir revolta e nutrir sentimentos de vingança faz mal pra saúde, atrasa nossa evolução, gera situações ruins para o nosso futuro e ainda nos faz perder tempo. Estamos numa época na qual temos a obrigação de só pensarmos em coisas boas, jogarmos energia positiva no mundo, dar o exemplo às outras pessoas, ficarmos em paz e sermos felizes. Que possamos ter a coragem de colocar tudo isso em prática.
 
Até a próxima,
Maria Bianca
Anúncios
Posted in: Textos